22 de outubro de 2013

Short-Fic Gay?Eu? por Paula Halle - Epílogo


Boa noite pessoal!
Hoje vamos nos despedir do nosso Edward Gay (só que não).
Boa leitura!
 
Epilogo

1 ano depois.

Segurei sua mão entre as minhas e sorri, ela sorriu de volta e moveu os lábios sussurrando um “eu te amo”, sorri abertamente sabendo que eu amaria essa mulher para sempre. Bella entrelaçou seus dedos com os meus e sorriu, beijei sua mão e sorri de volta e nos viramos para frente.

– E você aceita esse homem para ser seu companheiro pelo resto dos seus dias?

– Sim, eu aceito. – James gritou jogando seu cabelo loiro para trás e ri, Bella deitou a cabeça em meu ombro. A abracei, beijando seus cabelos.

– Então eu os declaro, marido e marido. – todos aplaudiram enquanto James e Mike acenavam freneticamente para os poucos convidados na capela onde eles resolveram se unir.

Fui até eles ainda segurando a mão de Bella e abracei Mike e em seguida James.

– Parabéns. – James secou as lagrimas que escorriam pela bochecha.

– Obrigada querido, eu sei que está sendo difícil para você.

– Está? – o olhei confuso e ele assentiu.

– Sim, você perdeu sua chance comigo, e sei que é muito duro.

– Não...

– Eu sei que está se fazendo de forte, para que me sinta melhor. – olhei em pânico para Bella que escondeu o rosto em meu peito e tremia levemente enquanto ria. Suspirei e voltei a olhar para James.

– Eu estou feliz por você James, de verdade...

– Tudo bem Edward, não precisa mentir para que eu me sinta melhor. Mas foi você que quis assim. – ele olhou para o lado aonde Mike abraçava Rose e aproximou de mim falando baixinho. – Mas saiba, que se um dia você resolver que vai mudar de time, é só me falar, eu me livro do Mike e nós vamos viver o nosso amor.

Olhei atônito para ele que dava o maior sorriso e acabei sorrindo.

– Se eu mudar de time, você será o primeiro a saber. – ele piscou pra mim e foi para seu noivo. Peguei o queixo de Bella a fazendo me olhar.

– Valeu pela ajuda. – ela sorriu.

– Não queria atrapalhar o seu momento especial. – estreitei os olhos para ela que riu novamente onde ficou na ponta dos pés e me deu um beijo rápido.

– Você é muito espertinha. – ela riu e começou a me puxar para fora da capela.

– Venha vamos pra festa.

Seguimos o casal feliz para a recepção feita no salão do hotel New Yorker. A capela também ficava no hotel, e chegamos rápido ao salão todo decorado. James e Mike foram para a mesa dos noivos e encontrei uma para mim e Bella, onde estavam Emmett e Rose.

A festa foi como todo casamento tradicional, fotos e bolos, primeiras danças e James até jogou o buque em minha direção e ainda piscou pra mim. Bella só ria da minha desgraça.

Estava no final da noite já, e muitos casais dançando quando peguei a mão de Bella e comecei a levá-la para fora do salão, ela sorria, mas me seguia sem hesitar.

Riamos enquanto entramos no elevador, e mostrei uma chave para ela. Ela sorriu maliciosa.

– O que planeja?

– Surpresa. – ela deu uma risadinha, e esperou, chegamos ao ultimo andar e a levei até o quarto que tinha alugado para a noite.

Eu queria lhe fazer uma surpresa especial, abri a porta e ela entrou no quarto, com pétalas de flores em um caminho até a cama e sorriu indo a cama e sentando.

– Então, planejou uma noite especial?

– Pode apostar. – pisquei para ela e caminhei em sua direção e quando estávamos próximos me ajoelhei e tirei a caixinha do bolso, ela arregalou os olhos.

– Edward...

– Espere, quero fazer isso direito. – abri a caixinha e segurei sua mão dando um beijo rápido. – Isabella Swan, você aceita ser minha esposa? Prometo lhe ser fiel e amar por toda vida e nunca, nunca mais fingir ser gay. – ela riu e pulou em meus braços me derrubando no chão.

– Sim, sim, sim. – deu beijos em meu rosto, e quando consegui a olhar direito ela sorria lindamente.

– Ótimo, pois já não imagino minha vida sem você.

– Nem eu sem você meu gay de araque. – gargalhei nos virando no chão e ficando sobre ela.

– Gay de araque? – arquei uma sobrancelha e ela riu.

– Sim, pois você não tem nada de gay em você. Eu não entendo como as pessoas acreditavam que você era gay.

– Nem eu. Gay? Eu? Nunca.

Fim.

Espero que vocês tenham gostado da história e se divertido muito com os personagens! Terça que vem tem mais um sucesso da Paula Halle pra vocês!

1 Comentários:

LAV RIBEIRO disse...

muito boa...gostei

Postar um comentário

Regras dos Comentários:

*Não incluir links de sites, fotos, e videos nos comentários.
*Não será permitido nenhuma ofensa a atores, atrizes e afins.
*Discusões e ofensas ao site irão direto para spam.

Usem o bom senso. Qualquer outro limite ultrapassado, acarretará em você indo para o spam.

Obrigada desde já ao cumprimento das regras.

Equipe Cullen Family Brasil.